segunda-feira, 23 de julho de 2012

Educação vergonha - sem novidades!

Que a educação no Brasil é uma vergonha, todo mundo já sabe, e essa frase tornou-se uma das mais clichês quando se trata do ensino nacional, porém, vou insistir em falar um pouquinho disso e, talvez, torrar um pouco a paciência de vocês com a nossa política.
Odeio política. Mesmo. Acho chato, massante e repetitiva, mas ainda assim procuro saber o mínimo que se passa por aí, muita coisa, confesso, não entendo, mas o suficiente para deixar aqui apenas a observação que enquanto os excelentíssimos deputados votam sobre seus próprios salários, todas, sim, T O D A S (com excessão de duas, para acabar com meu tom de protesto) universidades federais do Brasil estão paradas há quase três meses. Considerando que muitos cursos são semestrais, ou seja...
O que fica mais entalado é que o descaso do Brasil é tão grande para com a educação dos seus, que acha cabível uma paralisação nacional por três meses das universidades federais, pois, cá entre nós, se o governo quisesse, já tinha conseguido um acordo há muito tempo.
Para encerrar, deixo aqui uma paráfrase do governador do Paraná, senhor Beto Richa, que bem traduziu o que todo o político pensa: "Pessoas com curso superior (ou com, teoricamente, uma grande bagagem de conhecimento e cultura), tendem a ser insubordinadas." E claro, ninguém quer isso, não é mesmo?!
Depois o governo vem com ProUni, cotas raciais, sociais, etc, etc, dizendo que quer incentivar os jovens a estudar. Não seria mais uma do nosso governo para "gringo ver"?

E depois de planejar vários posts e ficar quase seis meses sem postar aqui, venho com um texto "5 minutos"... rsrs desabafo puro.

É isso galera, e salve-se quem puder!

*Não sou contra o ProUni, que ajuda muita gente, apenas acho irônico o governo fazer tanta propaganda e investir tanto com esse tipo de coisa ao invés de melhorar o que é de sua responsabilidade: as universidades federais!

quarta-feira, 25 de janeiro de 2012

Cá estou eu, atualizando (finalmente) o Entrelinhas!
Post curtinho, sem muitas palavras (escritas), mas deixo aqui dois vídeos que valem (muito!) a pena serem assistidos, o primeiro encontrei por acaso no site Casal sem vergonha é um pouco comprido, pode até ser chato no início, mas vão por mim, no meio fica muito interessante e o final é lindo!


Este segundo, vi no facebook, também vale a pena, e é mais curto que o primeiro!


Espero que tenham gostado!
Um abraço, Mel!

quarta-feira, 20 de julho de 2011

Espécie [des]humana


Nessas férias viajei para Foz do Iguaçu com minha tia e minha prima. Estávamos comendo pão de queijo, quando vimos uma cadela de rua com seus vários filhotes.
Resolvemos jogar alguns pães para eles e, reparei que um filhote havia ficado para traz, e não comeu nenhum. Imediatamente a mãe do cachorrinho deu à ele o pão que estava comendo, para que o pequeno não ficasse sem comida.
Depois, com dó da cadela, minha tia jogou outro pão para ela, mas o fato é que isso me fez pensar que proteger os filhotes está no instinto de todo animal. É da natureza de todos zelarem pelo futuro da espécie, então, vamos nos lembrar dos humanos.
Nós, o que fazemos para proteger nossa espécie? É lógico que nossa raça está longe (espero) de se extinguir, e que existem bilhões de pessoas no mundo, mas nem por isso devemos nos acostumar em ver mães e pais atirando seus filhos pela janela ou enrolando-os em sacos plásticos e jogando no rio ou na lixeira, como tão frequentemente vemos nos jornais.
Até os cães zelam por seus filhotes, e nós, o que fazemos pelas nossas crianças? Será que ao perder uma boa parte dos nossos instintos, perdemos também o sentimento?
 

terça-feira, 19 de julho de 2011

Covers: a melhor opção pra sair da chatisse

Boa tarde gente! Todos animados nessa ultima semana de férias e torcendo pro frio e pra chuva irem embora antes que as aulas voltem? Bom, hoje resolvi postar sobre algo que gosto bastante: Covers. Sim amigos, em minha opinião alguns covers são MUITO melhores que as versões originais de muita musica por aí. Acho que o que diferencia é que, quem faz o cover tem toda liberdade de dar a cara que quiser pra musica, diferente do artista que canta a original que muitas vezes tem que atender a exigências da gravadora, contratos, expectativas do publico etc, etc, etc. Na verdade, escuto muitas musicas famosas em outras versões por achar melhor, coisa minha. Nada contra o artista ou ao publico que ele atinge, mas resolvi listar os covers que ficaram tão bons ou, em alguns casos, melhores que as versões originais.


O clássico Single Ladies:
Tem coisa melhor que a criatividade do ser que fez esse cover? Na verdade não curto essa musica, mas convenhamos que essa versão é excelente, diferente. A pessoa que canta tem uma voz fraca, diferente da Beyonce. Não posso falar se essa versão é melhor ou pior que a original, só sei que curti.

A mais executada na Barão (boate da novela das 8) Firework
Desculpem, mas prefiro essa versão à original. É bem mais suave, nada tão dançante, etc. Todos os covers que o Boyce Avenue faz ficam excelente, mas esse é um dos que mais escutei.

Price Tag: por favor globo, não coloque essa musica na trilha sonora de alguma de suas novelas e estrague ela como esta fazendo com as musicas da Adele que até versão funk ja ta ganhando.
Uma das melhores musicas desse ano pra mim. Dane-se quando ela foi lançada pela Jessie J, essa musica pra mim ficou marcada quando escutei no cover da Maddi Jane. Por mais que eu ache a Jessie J uma linda e que adore a voz dela, o cover ficou melhor.

Born This Way: nunca pensei que pararia pra ouvir essa musica depois de ter ouvido a versão original
Quando escutei a versão original dessa musica, não curti, mesmo mesmo, independente da mensagem dela, do clip sinistro etc. Mas impossível não curtir a versão da Maria, ela é bonitinha, canta bem e ainda TOCA PIANO.

The Edge of Glory
A versão original é até boa, serio, li muita gente criticando etc, mas curti. Encontrei esse cover hoje e gostei por dois motivos: 1) foi feita por gente jovem, bonita, elegante, sincera e talentosa 2) minuto 1:33, assistam.

Paparazzi: o destaque em questão é o piano

Acho que esse cover do Greyson é o clássico dos clássicos dos covers. Ele canta bem, mas convenhamos que o destaque fica por conta do piano que ele toca EXCELENTISSIMAMENTE bem. Um fato engraçado é a cara das mulheres la atrás. Depois que escutei pela primeira vez, juro, fiquei umas 3semanas escutando a versão dele sem parar.

Toxic: uma musica que, na versão original, você não consegue discernir o que é palavra do que é gemido

Minha prima de 3º grau me apresentou a esse cover, na época nem reconheci que a musica era da Britney, achei tão original e tão bem executada que a musica passou da categoria 'jamais escutarei porque nem lembrava que existia' pra categoria 'escuto sempre', outras musicas, de autoria própria do VersaEmerge são excelente, quando puderem, escutem.


Pro post não ficar demasiadamente grande e enjoativo, paro por aqui. Faço algo parecido quando a disposição aparecer. Até a próxima.

Marcelo Soares


segunda-feira, 11 de julho de 2011

Desenhos da minha infância: Pica-Pau

Quem acompanha o Entrelinhas desde ano passado, deve lembrar do primeiro 'Desenhos da minha infância' que fiz (quem não lembra, ou não lia o Entrelinhas na época, clique AQUI para ler), o post foi um dos mais acessados do blog, resolvi então voltar com o tema e mante-lo fixo, hoje o desenho em questão é: Pica-Pau. 
Você pode até negar, mas, sem duvidas, alguma vez na sua vida você ja assistiu Pica-Pau. Antes de eu falar um pouco do desenho, vamos fazer três testes rápidos:




Teste 1
Das alternativas abaixo, qual é a UNICA que contem nomes de personagens amigos ou inimigos do Pica-Pau?
[ ] Leoncio, Pé-de-Pano, Zeca Urubu, Tom, Frajola, Picolino
[ ] Picolino, Winnie, Meany Ranheta, Jerry, Fred
[ ] Valesca Popozuda, Mulher Melão, Geyse Arruda, Viviane Araujo, Serginho Orgastic
[ ] Leoncio, Pé-de-Pano, Zeca Urubu, Meany Ranheta, Picolino
[ ] Todas as anteriores

Teste 2
Todas as imagens abaixo são de personagens amigos ou inimigos do Pica-Pau, olhando pra cada uma delas, tente lembrar o nome do personagem:


Teste 3
Qual som característico que o Pica-Pau faz em todo final de episódio? 

Aguardo as respostas do teste nos comentários, não vale roubar, tsc tsc tsc.

Se você acertou uma pergunta, e essa pergunta é a numero 3, você sabe quem é o Pica-Pau. Se você acertou duas perguntas, certeza que, em alguma fase da sua vida, assistiu Pica-Pau. Se você acertou as 3, incluindo TODOS os nomes dos personagens da questão 2, bem vindo ao clube das pessoas que acompanharam Pica-Pau na infância e ainda param na televisão, nem que seja só pra relembrar o episódio, para assistir. Agora, se você não acertou nenhuma, AMIGO EM QUE MUNDO VOCÊ VIVE, DE QUE PLANETA VEIO?

Pica-Pau foi lançado em 1940, pássaro maluco [aquele daqueles episódios BEM antigos que a gente odiava quando passava na televisão na infância porque ele quase não falava, nessa hora eu ia buscar mais leite, confesso] com o tempo foi sofrendo mudanças, até chegar no que temos hoje. Antigamente, eu assistia no SBT, hoje passa na Record. Meus irmãos cresceram assistindo Pica-Pau, eu cresci assistindo e minha sobrinha, de cinco anos, também esta crescendo vendo Pica-Pau. Ha pessoas que acham o desenho não deve ser assistido por crianças, porque o personagem sempre consegue o que quer enganando os outros, o fato é, falem o que quiserem, esse, COM CERTEZA, é um dos desenhos que mais marcaram minha infância.

Pequena evolução do Pica-Pau


Então é isso gente, espero que tenham gostado, aguardo o resultado do teste nos comentários junto com alguma sugestão de desenho que marcou a infancia de vocês, pra eu fazer um próximo post. Até a próxima.


Marcelo Soares


quinta-feira, 7 de julho de 2011

E se você pudesse mudar o mundo?

Em julho do ano passado, postei um vídeo aqui no blog com o nome 'O que você faz da sua vida?' (clique AQUI pra assistir), achei bem criativo e com uma mensagem interessante, lembro que na época os vlogers estavam em evidencia, Felipe Neto era sensação, falava mal de colírios, coloridos e postava um vídeo por semana. O fato é que em meio a tantos vlogers fazendo, ou tentando fazer, a mesma coisa, encontrei um diferente e bem mais criativo. Na época até troquei umas replies com o dono do vlog. Entre minhas andanças por blogs, eis que encontro um novo vídeo dele, gostei e resolvi compartilhar com vocês:

E se você pudesse mudar o mundo?




''O ser humano erra na hora de ser humano.''

''Esse é o nosso problema: as coisas acontecem e a gente deixa passar.''

''Precisamos de consciência e necessitamos de boas atitudes.''

''E, se somos os seres racionais como todos dizem, por que não tentar ser racional na hora de cuidar e revolucionar o bem?''



Ps. Não tenho nada contra vlogers, cada um faz e assiste o que gosta. De tantos que surgiram de um ano pra ca, acho alguns ~muito~ sem graça, e outros interessantes, como é o caso do Gustavo, PC Siqueira......

Voltamos a ativa com o blog, eu e a menina Melanie convidamos algumas pessoas pra escreverem com a gente (como vocês puderam notar no post anterior, da menina Flavia. Clique AQUI para ler o post e conhecer um pouco sobre dela), espero que nessa nova fase do entrelinhas seja melhor, mudamos o layout, o que acharam?

Até a próxima.

Marcelo Soares, @eutedio

segunda-feira, 4 de julho de 2011

Oi e uma dose de cultura inútil

Oi *acenatimidamente* eu sou a Flávia e fui convidada pelo querido amigo Marcelo a fazer parte do blog junto com minha amiga Priscila, então me parece que vocês irão ver umas postagens nossas por aqui a partir de agora, espero que gostem. Estou meio encabulada de postar num blog dessa magnitude porque nunca fiz parte de um blog com esse número considerável de seguidores e acessos que o Sob linhas e entrelinhas tem, então peço encarecidamente que sejam bonzinhos e pacientes com a colega novata e não me taquem pedras, nem xinguem minha mãe se vocês não gostarem de alguma coisa, a coitada não tem culpa de nada.
Apresentações devidamente feitas vamos ao que interessa...
Amante da cultura inútil em geral que sou, decidi que meu primeiro post não poderia tratar de outra coisa senão esse tema, e quer coisa mais cultura inútil que seriados? Fala sério, não tem nada melhor que perder algumas (muitas, no meu caso) horinhas de “vida” para acompanhar os dramas dos nossos personagens prediletos. Eu particularmente adoro e assisto muitas, mas o post de hoje é dedicado a uma específica que é minha paixão obsessão mais recente: Game of Thrones.




Sinopse: Game of Thrones é uma série americana exibida pela emissora HBO, baseada no primeiro livro da série A Song of Fire and Ice escrita por George R. R. Martin. A primeira temporada composta de dez episódios estreou nos Estados Unidos em abril desse ano, e aqui no Brasil em maio.
“A trama épica de fantasia se passa em Westeros, uma terra remanescente da Europa Medieval, onde as estações duram por anos ou até mesmo décadas. A história gira em torno de uma batalha entre os Sete Reinos, onde duas famílias dominantes estão lutando pelo controle do Trono de Ferro, cuja posse assegura a sobrevivência durante o inverno de 40 anos que está por vir.”

Porque você deve assistir: Eu sou suspeita pra falar, mas a série e realmente uma das melhores séries que vi ultimamente, não é aquela coisa bobinha com tramas tolas que te deixam entediado, GoT é inteligente, cheio de ação, sangue, mortes, estratégias, babado e confusão! E o outra coisa que eu achei bem legal é que não encontrei muito exagero de romance na série, e se você assim como eu não precisa de algo que te lembre o quanto você é forever alone, Got é um prato cheio, mas atenção, principalmente as meninas, não é porque não tem tanto romance que a série deixa de ser interessante, aparecem uns Lordes tão lindos que enchem nossos olhos com lagriminhas de alegria (Um beijo para Robb Stark e me liga, Snow seu lindo!).

Então é isso, pra quem costuma reclamar de tédio nas férias, se joguem, assistam e me digam se gostarem.
xxx, Flávia.

ps: um beijo pro meu amigo noivo Marcelo que nos convidou e fez esse layout lindico.