sexta-feira, 18 de junho de 2010

Cotas nas Universidades

Desde a implantação das cotas nas universidades do Brasil, que eu venho me questionando se realmente é justo este método de entrada dos alunos nos cursos superiores, e a resposta que vem a minha cabeça é sempre a mesma, não é justo.
Pra começar, a principal intenção do governo em implantar o sistema de cotas, é o de compensação dos grupos que durante muito tempo (e ainda hoje) foi oprimido e injustiçado. Ai você pode pensar que a intenção é boa, mas como diz o ditado, “de boas intenções o inferno esta cheio”.
Tenho certeza que estes grupos oprimidos (índios, negros, deficientes, etc) sempre lutaram por igualdade e não por um sistema de cotas que tem o preconceito em sua raiz, e gera mais preconceito como frutos. Primeiramente, preconceito na raiz devido ao fato de o governo duvidar da capacidade dessas pessoas e gerando preconceito dentro das instituições de ensino pelo fato destes alunos ficarem rotulados como “os da cota”. O problema de acesso em uma Faculdade não esta na cor da pele, nem em alguma deficiência física, a chave do problema esta na educação publica.
Porque o governo ao invés de ficar tentando tapar o sol com a peneira, não compra logo um guarda-sol. O guarda-sol a que me refiro seria colocar a educação pública no Brasil no nível da educação particular, aí sim todos teriam a tão sonhada igualdade para competir nos vestibulares do Brasil, sem esse negócio de cota.

9 comentários:

  1. é melhor aparar as arestas do que investir na escola pública. Eis a política neo liberal do estado mínimo

    ResponderExcluir
  2. bom cota pra classe social comprovada eu concordo agora racial? Pow ainda mais q qlqr um que falar q é negro tá na cota sem nenhum tipo de critério q coisa! tenhu um brother de olho claro e talz q tá na usp por cota! fala sério! Bom tomara que façam algo social e mais sério e num cometam os mesmos erros!!!
    Polemico esse assunto!

    ResponderExcluir
  3. Concordo com cotas sociais e não raciais.

    Informação,humor,crítica e inutilidade
    http://papiinhas.blogspot.com/
    Post novo: "SAPORRA"

    ResponderExcluir
  4. Concordo que cotas raciais aumentam ainda mais o preconceito e a opressão contra esses grupos.
    Cotas Sociais já!

    ResponderExcluir
  5. Corvo, parabéns pela postagem! Excelente assunto.
    Eu não concordo com nenhum tipo de cota, principalmente as cotas para negros, ela aumentam ou incentivam uma competição e preconceito entre "raças" e insinua que negros são menos inteligentes que os brancos, já nas cotas sociais, acho injusto também, pois, deve ser investido muito mais no ensino fundamental e médio, para que pessoas que estudaram em escolas publicas possam competir com as que estudaram em colégios particulares, embora conheça pessoas que estudaram sempre em colégios públicos que dariam um verdadeiro "banho" em muitos de colegios pagos.

    Abraço!

    ResponderExcluir
  6. Este comentário foi removido pelo autor.

    ResponderExcluir
  7. éssa é uma questão que abrange desde da época da escravidão. Um erro centenario que até hoje deixa seus vestigios na sociedade, de certa forma não tem como apagar um esse erro, que sempre ficará manchando a história de nosso país. E como dito no post que A EDUCAÇÃO PUBLICA NAO ESTA AO MESMO NIVEL DA PARTICLAR e o governo não parece se importar muito, dar oportunidade a quem nao tem dinheiro tambem é necessário. A SOCIEDADE BRASILEIRA É EM SUA MAIORIA AFRO-DESCENDENTE e eramos ao julgar o preconceito um fato exterior a nós, NÃO É OS AFROS SOMOS NÓS AFROS.

    ResponderExcluir
  8. Não acho justo esse tipo de cota!!

    Uma vez ouvi "é porque os escravos sofreram demais"
    MAS os escravos de muito anos atrás, não tem que usar isso pra justificar as cotas de hoje em dia.

    MAS passei em uma escola técnica aqui em SP e ganhei 10% de cota pq sempre estudei em escola pública,mas teria entrada bem mesmo sem a cota, mas acho esse tipo de cota justo pq 80% das pessoas que passaram nessa prova que fiz, estudaram em escolas particulares.

    Acho que tem afro e brancos pobres, e não deveria existir mais cotas assim.

    ResponderExcluir

Deixe-nos algumas linhas!